segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Montepio Meia Maratona de Cascais 2018

Aí está a última prova antes do grande teste do primeiro semestre (a Maratona de Sevilha), desta vez em Cascais, participei na Montepio Meia Maratona de Cascais.


 Nesta emblemática Vila Portuguesa, Cascais, tive o prazer de "CORRER NA COMPANHIA DO ATLÂNTICO".

 Aqui na partida com dois amigos das corridas, Miguel Garcia e Carlos Vieira. 


Esta prova tem um trajecto muito bem "desenhado", ou seja, percorremos 3 - 4 k na vila, depois somos encaminhados para o nosso vizinho líquido, o lindíssimo e deslumbrante Oceano Atlântico. 
Foi lindo ir assistindo ao esvoaçar das gaivotas, ao cantar das ondas nas falésias e ao cheiro da maresia, no fundo os atletas iam-se deliciando com a paisagem magnífica que o Oceano nos ia oferecendo.
Até aos 12-13k vamos até à Praia do Guincho e aí fazemos o retorno até Cascais, onde póximo da vila temos uma subida com cerca de 1-2 km não muito inclinados mas com alguma dificuldade a fazer já que já temos o cansaço de toda a prova.


A minha evolução tem sido tremenda. Há 3 semanas fiz uma Meia em Cáceres e corri a uma média de  5´12"-/km , nesta Meia fiz de média 5´10"-/km, para mim excelente.

Para a história fica a marca 1h 50´13", estou extremamente SATISFEITO!!!

Clicando no link dá acesso a toda a prova




clicando no link dá acesso a toda a classificação
https://www.meiamaratonadecascais.pt/pdf/MMC_classificacao_2018.pdf

Próxima prova
Maratona de Sevilha a 25 de fevereiro
ENHORABUENA!!!

domingo, 21 de janeiro de 2018

Meia Maratona "Los Barruecos" em Malpartida de Cáceres

O ano de 2018 começou com uma Meia Maratona no país vizinho, nomeadamente na vila de Malpartida de Cáceres.


Este estilo de vida é espectacular, porque estou bem comigo próprio sentindo-me realizado desportivamente, apesar de levantar-me muito cedo e ter que viajar muito, enfim nada a fazer...


Mais uma vez fui acompanhado pelo meu amigo Vivaldo, qual veterano qual quê..., tendo o meu amigo obtido a brilhante marca de 1h 34´47" sendo 5º classificado no seu escalão, BRUTAL!!!
Parabéns amigo!!!


Foi uma prova que se desenrolou num piso na sua maioria em terra batida, como é apanágio das Meias Espanholas e um percurso género carrossel, isto é, como muitas subidas e descidas embora com uma ligeira altimetria.
A prova desenrola-se numa Ruta Senderista Los Barruecos, e por um "circuito mixto que combina el paso por pintorescos y emblemáticos rincones de Malpartida de Cáceres y el Monumento Natural de Los Barruecos. Es una de las citas más esperadas del calendario deportivo de Extremadura, está organizada por el club de atletismo Malpartida Los Barruecos y el Ayuntamiento de Malpartida de Cáceres, y en esta convocatoria alcanza su séptima edición.
Sin duda, uno de sus atractivos es  que los corredores pasarán junto a escenarios del rodaje de la séptima temporada de Juego de Tronos en Los Barruecos y también por el Museo Vostell, uno de los principales exponentes del arte contemporáneo en Extremadura. Lo es, también, la organización, que incluye servicios de ducha, guardarropa y fisioterapia, así como animación musical y actividades de ocio en la Plaza de la Nora, punto de partida y meta de la carrera.
Ruta senderista por Los Barruecos
La Media Maratón Los Barruecos 2018 se completa con una ruta senderista por el Monumento Natural de Los Barruecos, con guías que irán dando detalles de los lugares de interés del recorrido. El escenario del rodaje de Juego de Tronos es uno de ellos, pero además se pasará por las Peñas del Tesoro,  por la escultura V. O. A. E. X. del artista Wolf Vostell y por el Sendero de los sentidos, uno de los espacios de turismo accesible de Extremadura."

Para a história fica a melhor marca em Meias Maratonas 1h 49´19".


Estou muito satisfeito porque após 5 anos de corrida consegui ser sub 1h50", ESPECTÁCULO!!!

Esta melhoria deve-se na minha humilde opinião ao processo de treino que tenho implementado para a Maratona, séries de 1k, 2k, rampas e longões, ou seja, tenho tido a preocupação com o que é essencial para um corredor a INTENSIDADE e o VOLUME de treino.


Para a posterioridade fica a lembrança desta prova, uma camisola fantástica com um acabamento  e design espectacular, a melhor camiseta das dezenas que já detenho no meu roupeiro.
No que diz respeito à classificação fiquei em 209 em 309 atletas.

clicando no link dá acesso à classificação

clicando no link dá acesso a toda a prova via garmin

Próxima prova a grande
Maratona de Sevilha a 25 de fevereiro

domingo, 24 de dezembro de 2017

São Silvestre do Crato 2017

Aqui está a última prova do ano. Foi na minha terra na vigésima edição da São Silvestre do Crato, é OBRA! 


Depois de no fds passado ter realizado em Nisa a prova local, no Crato não podia faltar. Eis a oferta da organização. Futuramente e de acordo com as opiniões que tenho recolhido, o Município do Crato poderia conceder a todos os finalistas uma medalha evocativa da edição, já que na minha humilde opinião é o melhor troféu que um atleta amador pode ter. (a rever esta situação pela organização)


Mais uma vez em representação do Clube mais emblemático do Alto Alentejo no que ao Atletismo diz respeito, o grande ACPORTALEGRE/UTSM



Sobre a prova ela decorreu acima das minhas expectativas, já que obtive o meu Record Pessoal (RP) na prova e em provas de 10k, já que corri na média mais baixa de sempre 5`01´´.
Com esta particularidade ainda tive a possibilidade de subir ao pódio no 2.º lugar no escalão de Veteranos 45 (VET45) dos naturais do Crato.
Devido à impossibilidade de estar presente o meu irmão Hélder Rodrigues representou-me no pódio, como demonstra a foto.


Eis o troféu


A marca alcançada foi em 10.4k uns 52´06´´. Sinto-me muito bem e satisfeito.

Esta autêntica moldura humana em muito se deve ao meu colega João Carlos Correia, já que tem sido uma pessoa que tem feito muito pelo seu (nosso) Clube e pelo Atletismo em particular.



FELIZ NATAL A TODOS!!!



clicando no link dá acesso a toda a prova


clicando no link dá acesso a toda a classificação
https://www.aadp.pt/wp-content/uploads/2017/12/S.-Silvestre-Crato.pdf

sábado, 16 de dezembro de 2017

São Silvestre de Nisa 2017

De volta às corridas, desta vez não foi muito distante foi na vila de Nisa.


Após um grande período de ausência devido a uma lesão, meti-me à estrada para fazer a São Silvestre de Nisa. Não realizava uma prova desde a Maratona de Roma a 2 de abril.

Nesta longa caminhada (a das corridas) tenho sido acompanhado por um grande amigo, de seu nome Vivaldo Tanganho. Este menino dos seus 50 e muitos anos, anda muito..., lá chegarei quem sabe?!!!

Este menino tem-me ajudado a empurrar o "cadáver" pelas estradas circundantes da Vila de Arronches e muitos são os quilómetros que fazemos com vista aos nossos objetivos pessoais.


O percurso não foi ao meu jeito, já que foi feito em circuito com algumas subidas e descidas, toda a prova em calçada portuguesa, não fosse Nisa Terra de calceteiros, e percorrer 5x o mesmo trajecto. Todavia, pese embora o facto de não ter competição há cerca de 9 meses, ainda consegui correr com uma média de 5´14´´ .
A prova foi realizada num ritmo muito controlado e nunca no redline, porque há vida para além das corridas e amanhã é dia de treino longão.

A média deve-se em muito ao meu companheiro de asfalto, já que os conselhos dele têm sido 


bastante úteis para a minha evolução, o meu obrigado ao Vivaldo Tanganho BEM HAJAS!!!


Para a história fica a marca efetuada 45´26´´

clicar no link para seguir toda a prova

clicar no link para acesso à classificação
https://www.aadp.pt/wp-content/uploads/2017/12/S.-Silvetres-Nisa.pdf

Próxima prova
São Silvestre do Crato a 23 de dezembro

terça-feira, 4 de abril de 2017

Maratona di Roma 2017


A 6.ª Maratona da carreira está feita. Desta vez foi na CIDADE ETERNA - ROMA. Que cidade deslumbrante, tudo é história, todas as palavras são poucas para descrever a monumentalidade desta cidade.


Novamente o ACPORTALEGRE7UTSM fez-se representar, novamente o Rui Monteiro acompanhou-me nesta nova etapa.


Correr em Roma não é como correr numa cidade comum. Afinal, são poucas as cidades do mundo que podem levá-lo ao século XV e à época dos romanos antes de Cristo e depois trazê-lo de volta à vibrante cidade contemporânea com o contraste dos dias atuais e toda cultura milenar misturada!
O percurso da Maratona de Roma começa no Via dei Fori Imperiali, perto do Coliseu, e percorre as belas ruas e avenidas da cidade, passando pela Praça São Pedro, Piazza Venezia, Piazza de Spagna, Piazza Navona, o Panteão, entre outros conhecidos símbolos.


Para este city break desportivo a Roma, acompanharam-nos a família Monteiro, desde já gostaria agradecer a sua companhia, um casal sempre bem disposto e muito simpático mas com uma grande "pedalada" a eles o nosso obrigado.


O meu desempenho desportivo não podia ser melhor, já que depois de à 2 semanas ter batido o RP na 1/2 Maratona de Lisboa, desta vez bati o meu recorde pessoal na Maratona com a marca de 4h02´48´´




Estou hiper super contente!!!

Foram 12 semanas de verdadeiro sacrifício, de muita dedicação e verdadeiro empenho.
Treinei séries, rampas, fartelk´s, 2 meias maratonas, treinos de ritmo, treinos longos, no entanto, apenas 2 (de 24k e 28k), enfim foi uma dedicação em toda a escala.

CONSEGUI!!!



clicando no link dá acesso a toda a classificação

clicando no link dá acesso a toda a prova

segunda-feira, 20 de março de 2017

EDP Meia Maratona de Lisboa 2017


15 dias após a 1/2 Maratona de Mérida cá voltei eu à estrada para mais uma prova. Foi a 27.ª Meia Maratona de Lisboa.

Esta prova tem a sua partida na lindíssima Ponte 25 de Abril, construída no antigo regime, no entanto, continua a ser uma obra arquitetónica de inegável beleza.
É por sinal a prova com mais participantes em Portugal, tendo tido 10469 classificados. Esta prova é indicada para a obtenção de boas marcas, já que tem um traçado completamente plano e caso as condições atmosféricas forem favoráveis, os ingredientes estão lançados. 



Nesta emblemática prova fiz-me acompanhar do amigo Vivaldo Tanganho, que tem sido um companheiro fantástico, já que tem sido ele a minha companhia em três treinos da semana, nas 6.ªs feiras, sábados e domingos.
Tinha como meta efetuar uma marca inferior à marca de 2015 (1 h 59´) e consegui.
A marca alcançada em parte foi conseguida já que aos 17 km´s o Vivaldo renasceu das cinzas e rebocou-me até à meta, tendo alcançado a melhor marca numa 1/2 Maratona 1 h 53´12".


 Ao Vivaldo Tanganho o meu obrigado.


 Para a história fica este certificado com a marca de 1 h 53´12". Estou muito satisfeito!

CONSEGUI!!!





clicando no link dá acesso a toda a prova

Para a história fica a classificação de 3578 em 10469 atletas.


clicando no link dá acesso a toda a prova

Esta prova insere-se na planificação para a grande prova do 1.º Semestre do ano, a MARATONA DE ROMA, daqui a 2 semanas, a 2 de abril.