segunda-feira, 21 de maio de 2018

Corrida de Vendas Novas - 10k

Em dia de final da Taça de Portugal, dia 20 de maio, as ruas de Vendas Novas receberam mais uma Corrida da Cidade, um evento desportivo que já vai na sua 24.ª edição e que este ano aconteceu precisamente no dia em que Vendas Novas celebrou 25 anos como cidade.


Foi uma prova que se iniciou junto do Parque Desportivo daquela cidade, por sinal muito bem localizado, bem cuidado e que teve o seu desenrolar por um circuito em duas zonas distintas da cidade. 
Arronches fez-se representar por quatro atletas, Abel Flores e Vivaldo Tanganho (ambos como individual), Emílio Paulino e Nuno Filipe (ACPortalegre/UTSM).



A prova decorreu sob um clima propício para a prática desportiva com uma temperatura a rondar o cerca de 18 a 20 graus.
Em relação ao percurso ele não foi fácil tendo 2 subidas simples.


Aqui está a gravatinha (prémio) como a apelida o amigo Luís Pinto.


Em relação à minha prestação ela foi muito positiva, no entanto, tinha como meta correr a cerca de 5´-/km. Lugar no escalão 29.º, na geral 244.º com o tempo chip de 50´21´´ 



clicar no link para ter acesso a toda a classificação

clicar no link para ter acesso a toda a prova via garmin
https://connect.garmin.com/modern/activity/2714594490

Próxima prova Corrida das Pontes em Coruche de 10k 

domingo, 22 de abril de 2018

Scalabis Night Race 2018

Depois da Maratona de Sevilha a 25 de fevereiro, cá estou eu de volta às correrias. Foi na capital do Ribatejo em Santarém, apelidada de "Cidade da Liberdade".


Desloquei-me até Santarém com a minha amiguinha, a minha mulher Maria João Rodrigues, que me deu um apoio fantástico, o meu obrigado.
Esta prova já a realizo pela 3.ª vez, a última vez foi em 2016, tendo nessa altura feito a marca de 52´57" .


Do meu clube, ACPortalegre/UTSM fui o único participante (senão estou em erro), com tantas provas que existem a "malta", leia-se atletas ACP, tem que se distribuir por todas as provas, em trail e estrada. 
Desde que posso, participarei sempre com agrado nesta prova, já que as festividades são imensas, desde DJ´s, Ranchos Folclóricos, Tunas, Bandas,. 
Enfim,  uma imensidão de eventos culturais, terminando com uma passagem épica na Escola Prática de Cavalaria, de onde partiu Salgueiro Maia e os seus 240 homens na madrugada de 25 de abril de 1974, sendo a chegada no Jardim da Liberdade, este ano som de uma Banda de Covers dos Queen.


Sobre a prova, ela foi sendo feita com um ritmo ascendente, o primeiro km a uma média de 6´, tal foram os participantes que tive que ultrapassar, já que parti muito atrás. Tinha como objectivo correr a uma média de 5´ e consegui.
Aos 8k de prova encontrei o meu amigo Nuno Lucas, dos Tãlentos Team, tendo sido o meu parceiro de corrida até ao final, onde terminámos a prova de mão dada.


Pese embora o facto, de a semana que antecedeu a prova ter estado impossibilitado de treinar por motivos profissionais e também para dar um certo descanso ao corpo, já que depois da Maratona de Sevilha, comecei com uma "moinha" no joelho esquerdo. 
Em boa hora descansei, já que fui "fresco" para a prova apesar de ter muito poucos km de asfalto, mas arrisquei e consegui. 
Tinha como objectivo correr abaixo dos 5´-/km e ser sub50.

Consegui, alcançando a marca de 49´56" com uma média de 4´59", estou contentíssimo. 


Para a história, fica a classificação do meu escalão VET40 no lugar 282/583, a classificação geral foi 618/2295 com a marca de 49´56" - tempo chip.

clicar no link para acesso a toda a classificação


clicar no link para acesso a toda a prova via Garmin Fénix 3

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Zurich Maratón de Sevilla 2018

SEVILLA ME ENCANTA

A sétima Maratona da curta carreira de atleta está concluída. Foi a minha terceira vez aqui em Sevilha. 

A Maratona de Sevilha passou para o lote das Maratonas Mundiais a ter a classificação de OURO pela IAFF, organismo que superintende o Atletismo a nível mundial está equiparado à FIFA em relação ao Futebol.

A Zurich Maratona de Sevilha, organizada pelo Instituto Municipal de Deportes del Ayuntamiento de Sevilla e Motorpress Ibérica, conta com um espetacular percurso, o mais plano da Europa, que percorre os lugares mais emblemáticos da cidade, como a Plaza de España, a Torre del Oro, a Giralda, o Parque de María Luisa ou La Maestranza. 


A Zurich Maratona de Sevilha é perfeita para atingir um grande tempo devido ao seu percurso plano, ao nível do mar e protegido do vento, pelo clima da cidade no final de fevereiro, pelo belo percurso que agora volta à zona histórica e turística com mais público, pelo requintado tratamento ao corredor reconhecido pelos participantes e instituições, e porque Sevilha oferece a todos as condicionantes turísticas para que se viva uma semana única a todos os visitantes.


São estes momentos que devemos preservar, estes momentos em família e que cada vez mais fazem sentido. 
Para esta esta jornada desportiva fiz-me acompanhar da família, eles sim é que se divertem e passeiam, já que o meu divertimento é outro, isto é, um divertimento/sofrimento saudável. Aproveitámos este CityBreak para relaxar, passear e descansar (eles)... e por último fazer desporto. 





Para esta prova o meu clube ACPORTALEGRE/UTSM fez-se representar com 9 atletas; José Moisés; Vitorina Mourato, João Carlos; José Velez; Francisco Costa; Manuel Ceia; Lena Ceia; Pedro Tavares e Nuno Filipe.


Tinha com objetivo principal ser sub4h à Maratona e consegui, "LO EY CONSEGUIDO". Para o alcançar não foi fácil.

Foram 14 semanas a treinar afincadamente;
Foram 5 a 6 treinos por Semana, a correr à semana entre 50 a 100 Km sempre em crescendo;
Foram 2 Meias Maratonas corridas (Malpartida de Cáceres e Cascais)
Foram 2 treinos de 24K;
Foram treinos de Fartlek em estrada;
Foram treinos de rampas em Fartlek;
Foi 1 treino de 28k;
Foi 1 treino de 32K;
Foram treinos de séries de 1k; 2K. Enfim foi uma dedicação extrema sempre com a ajuda do meu Grande amigo o leãozão Vivaldo Tanganho, o meu obrigado a ele.

TREINO DURO COMBATE FÁCIL
Com esta dedicação e empenho só podia dar RP, então a marca foi de 3 H 55´10".

Depois de este objectivo alcançado consigo:
Correr uma prova de 10K a uma média de 5´ ;
Correr uma Meia Maratona a uma média de 5´10" ;
Correr uma Maratona a uma média de 5´30", enfim tenho feito uma grande EVOLUÇÃO !!!


Clicando no link dá acesso a toda a classificação


Eis os tempos e classificações parciais


Clicando no link dá acesso a toda a prova
Aqui está o merecido Diploma


Próxima Prova
Nan Sei!!! (MAS ALGUMA SERÁ)

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Montepio Meia Maratona de Cascais 2018

Aí está a última prova antes do grande teste do primeiro semestre (a Maratona de Sevilha), desta vez em Cascais, participei na Montepio Meia Maratona de Cascais.


 Nesta emblemática Vila Portuguesa, Cascais, tive o prazer de "CORRER NA COMPANHIA DO ATLÂNTICO".

 Aqui na partida com dois amigos das corridas, Miguel Garcia e Carlos Vieira. 


Esta prova tem um trajecto muito bem "desenhado", ou seja, percorremos 3 - 4 k na vila, depois somos encaminhados para o nosso vizinho líquido, o lindíssimo e deslumbrante Oceano Atlântico. 
Foi lindo ir assistindo ao esvoaçar das gaivotas, ao cantar das ondas nas falésias e ao cheiro da maresia, no fundo os atletas iam-se deliciando com a paisagem magnífica que o Oceano nos ia oferecendo.
Até aos 12-13k vamos até à Praia do Guincho e aí fazemos o retorno até Cascais, onde póximo da vila temos uma subida com cerca de 1-2 km não muito inclinados mas com alguma dificuldade a fazer já que já temos o cansaço de toda a prova.


A minha evolução tem sido tremenda. Há 3 semanas fiz uma Meia em Cáceres e corri a uma média de  5´12"-/km , nesta Meia fiz de média 5´10"-/km, para mim excelente.

Para a história fica a marca 1h 50´13", estou extremamente SATISFEITO!!!

Clicando no link dá acesso a toda a prova




clicando no link dá acesso a toda a classificação
https://www.meiamaratonadecascais.pt/pdf/MMC_classificacao_2018.pdf

Próxima prova
Maratona de Sevilha a 25 de fevereiro
ENHORABUENA!!!

domingo, 21 de janeiro de 2018

Meia Maratona "Los Barruecos" em Malpartida de Cáceres

O ano de 2018 começou com uma Meia Maratona no país vizinho, nomeadamente na vila de Malpartida de Cáceres.


Este estilo de vida é espectacular, porque estou bem comigo próprio sentindo-me realizado desportivamente, apesar de levantar-me muito cedo e ter que viajar muito, enfim nada a fazer...


Mais uma vez fui acompanhado pelo meu amigo Vivaldo, qual veterano qual quê..., tendo o meu amigo obtido a brilhante marca de 1h 34´47" sendo 5º classificado no seu escalão, BRUTAL!!!
Parabéns amigo!!!


Foi uma prova que se desenrolou num piso na sua maioria em terra batida, como é apanágio das Meias Espanholas e um percurso género carrossel, isto é, como muitas subidas e descidas embora com uma ligeira altimetria.
A prova desenrola-se numa Ruta Senderista Los Barruecos, e por um "circuito mixto que combina el paso por pintorescos y emblemáticos rincones de Malpartida de Cáceres y el Monumento Natural de Los Barruecos. Es una de las citas más esperadas del calendario deportivo de Extremadura, está organizada por el club de atletismo Malpartida Los Barruecos y el Ayuntamiento de Malpartida de Cáceres, y en esta convocatoria alcanza su séptima edición.
Sin duda, uno de sus atractivos es  que los corredores pasarán junto a escenarios del rodaje de la séptima temporada de Juego de Tronos en Los Barruecos y también por el Museo Vostell, uno de los principales exponentes del arte contemporáneo en Extremadura. Lo es, también, la organización, que incluye servicios de ducha, guardarropa y fisioterapia, así como animación musical y actividades de ocio en la Plaza de la Nora, punto de partida y meta de la carrera.
Ruta senderista por Los Barruecos
La Media Maratón Los Barruecos 2018 se completa con una ruta senderista por el Monumento Natural de Los Barruecos, con guías que irán dando detalles de los lugares de interés del recorrido. El escenario del rodaje de Juego de Tronos es uno de ellos, pero además se pasará por las Peñas del Tesoro,  por la escultura V. O. A. E. X. del artista Wolf Vostell y por el Sendero de los sentidos, uno de los espacios de turismo accesible de Extremadura."

Para a história fica a melhor marca em Meias Maratonas 1h 49´19".


Estou muito satisfeito porque após 5 anos de corrida consegui ser sub 1h50", ESPECTÁCULO!!!

Esta melhoria deve-se na minha humilde opinião ao processo de treino que tenho implementado para a Maratona, séries de 1k, 2k, rampas e longões, ou seja, tenho tido a preocupação com o que é essencial para um corredor a INTENSIDADE e o VOLUME de treino.


Para a posterioridade fica a lembrança desta prova, uma camisola fantástica com um acabamento  e design espectacular, a melhor camiseta das dezenas que já detenho no meu roupeiro.
No que diz respeito à classificação fiquei em 209 em 309 atletas.

clicando no link dá acesso à classificação

clicando no link dá acesso a toda a prova via garmin

Próxima prova a grande
Maratona de Sevilha a 25 de fevereiro

domingo, 24 de dezembro de 2017

São Silvestre do Crato 2017

Aqui está a última prova do ano. Foi na minha terra na vigésima edição da São Silvestre do Crato, é OBRA! 


Depois de no fds passado ter realizado em Nisa a prova local, no Crato não podia faltar. Eis a oferta da organização. Futuramente e de acordo com as opiniões que tenho recolhido, o Município do Crato poderia conceder a todos os finalistas uma medalha evocativa da edição, já que na minha humilde opinião é o melhor troféu que um atleta amador pode ter. (a rever esta situação pela organização)


Mais uma vez em representação do Clube mais emblemático do Alto Alentejo no que ao Atletismo diz respeito, o grande ACPORTALEGRE/UTSM



Sobre a prova ela decorreu acima das minhas expectativas, já que obtive o meu Record Pessoal (RP) na prova e em provas de 10k, já que corri na média mais baixa de sempre 5`01´´.
Com esta particularidade ainda tive a possibilidade de subir ao pódio no 2.º lugar no escalão de Veteranos 45 (VET45) dos naturais do Crato.
Devido à impossibilidade de estar presente o meu irmão Hélder Rodrigues representou-me no pódio, como demonstra a foto.


Eis o troféu


A marca alcançada foi em 10.4k uns 52´06´´. Sinto-me muito bem e satisfeito.

Esta autêntica moldura humana em muito se deve ao meu colega João Carlos Correia, já que tem sido uma pessoa que tem feito muito pelo seu (nosso) Clube e pelo Atletismo em particular.



FELIZ NATAL A TODOS!!!



clicando no link dá acesso a toda a prova


clicando no link dá acesso a toda a classificação
https://www.aadp.pt/wp-content/uploads/2017/12/S.-Silvestre-Crato.pdf